“Descobri que fui traída por meses pelo meu companheiro. Terminei o relacionamento e depois de muito ele implorar acabei reatando o relacionamento. Ele insiste que me ama, que errou e implora desculpas. Descobri que ela  voltou para sua cidade fora do país, então, acho que por isso o caso acabou. Apesar dos meus pedidos sei que eles mantem conversas nas redes sociais e ele diz que ela se tornou uma grande amiga e continuarão mantendo contato. Voltei porque gosto dele, mas não consigo perdoar. Em todas as discussões acabo voltando ao assunto e nos desentendemos. Não consigo esquecer e não consigo perdoar, mas ele insiste em me procurar e frequentar os mesmo lugares. A questão da química é muito forte e não sei mais como agir com tantas informações e sentimentos confusos. Preciso de uma ajuda sobre como devo agir para não me ferir mais. Perdi a confiança e não consigo mais acreditar em nada que ele diz e nem no tanto que diz que me ama, pois creio que se amasse, não teria me enganado por tantos meses.”

 

Cara leitora,

Grato por escrever e pela confiança em expor sua situação delicada e de tamanha intimidade, mas que certamente muitas outras pessoas vivem e que o que responderei poderá contribuir com todos.

É preciso compreendermos que o relacionamento de vocês foi seriamente abalado em sua estrutura, em um dos alicerces mais importantes que é a confiança. Para que possam ter a possibilidade de resolver bem esta situação, e isso significa ficando juntos ou não, e que ambos possam ficar bem, é preciso falar, ouvir, entender e compreender tudo o que aconteceu à exaustão e, aí sim, resolverem da melhor forma possível, para que passem a limpo toda essa história.

Todos os desdobramentos confusos que descreve são decorrentes do que aconteceu, e o que é preciso agora? Como:

  1. Pedir desculpas não basta, reconhecer o erro e pedir perdão é nobre, mas não é suficiente. É preciso que criem uma estrutura de relacionamento que permita a ambos: priorização, comprometimento, dedicação, entrega e envolvimento com o relacionamento.
  2. O esquecer e perdoar leva tempo, mas mais do que tempo, exige condições que favoreçam uma boa convivência, com paz, tranquilidade, motivação, alegria, descontração, diversão, satisfação, prazer, enfim tudo o que um relacionamento compromissado e sério precisa.
  3. Não cabe dentro de um relacionamento a dois, o envolvimento ou contato de qualquer uma das partes com pessoas que possam ser geradoras de conflitos ou discordâncias dentro do relacionamento, isso certamente irá trazer problemas e desentendimentos. Isto implica em escolhas que fazemos para tudo na vida, se quero estar bem com o meu par, certamente tenho que abrir mão de coisas, situações ou pessoas.
  4. Você não foi enganada ou se enganou por tantos meses, em todo relacionamento existem fases, momentos e mudanças; você foi pega de surpresa por uma situação que não criou e não esperava, isto gera mesmo inseguranças quanto ao passado, presente e futuro.

Acredite sempre no amor e que vocês podem sim superar isso tudo desde que observem questões essenciais na vida a dois como respeito, afeto, confiança, cumplicidade, troca, reciprocidade, amizade, amor e isso tudo com boa comunicação. Viver um relacionamento exige empenho, dedicação, esforço, paciência, tolerância, concessão e prioridade. Acima de tudo o relacionamento deve proporcionar diversão, alegria, prazer, satisfação, bem-estar, contentamento, motivação e claro, felicidade.

Foto: NeONBRAND.