Passado um tempo da separação, alguns casais reatam

///Passado um tempo da separação, alguns casais reatam
Foto: Nathália Bariani

Renovar e transformar a qualidade do relacionamento é responsabilidade de ambos

Para muitos, um relacionamento longo pode ter uma conotação negativa ou ‘estranha’ na vida a dois.

Pode parecer esquisito, mas é comum em rodas sociais as pessoas se surpreenderem ou verem de forma ‘anômala’ os relacionamentos duradouros.

Que tempos são esses, em que vivemos o imediatismo em todos os aspectos, que trazem reflexos nocivos à convivência a dois? Que tempos são esses que dependem de uma boa troca, de parceria nas experiências vividas no cotidiano do relacionamento, e que farão parte da construção e da história do par?

Em casos impensados, em que a busca pelo novo conduz um relacionamento de longa data à ruptura, isso pode ter efeito desastroso, pois com o passar do tempo, pode-se chegar à constatação de que se vivia um bom relacionamento e o sentimento não se desfaz tão facilmente. Se especificamente isso acontecer, e havia um equilíbrio nessa relação, não pense duas vezes, empenhe-se em resgatar o seu amor e voltar para o relacionamento que já deu certo. Por que, então, esse relacionamento não poderia dar certo novamente?

Quando se vive por um longo período com alguém, pode-se ter a falsa impressão de que o relacionamento deu o que tinha que dar ou que a vida a dois não é mais aquela maravilha ou está enfadonha. Mas saiba que todo relacionamento tende a caminhar assim. Cabe a cada um de nós não permitir que isso seja ruim ou que permaneça nessa condição.

Renovar e transformar a convivência e qualidade do relacionamento é responsabilidade de ambos. Portanto, não fique lamentando o que não está vivendo e vá à luta.

Se você rompeu e percebeu que ainda ama e quer voltar a tentar com a mesma pessoa, não hesite, passe por cima do seu orgulho, vença seus medos e batalhe por reconquistar a pessoa amada. Faça todo esforço para reconquistar seu par. Experimente e avalie se ainda vale a pena.

Não esmoreça ou desista diante das primeiras dificuldades, elas acontecerão e fazem parte do processo de reestruturação e vivência a dois. Cabe ao par arregaçar as mangas e batalhar para que o relacionamento dê certo.

Se o seu amor é importante, valorize-o e acima de tudo; viva-o, manifeste seus sentimentos, o seu afeto e carinho. O amor deve ser vivido intensamente e não guardado.

Extravase-o sempre!


Foto: Nathália Bariani
2018-06-15T18:52:42+00:00

Sobre o Autor:

Eduardo Yabusaki
Eduardo Yabusaki é psicólogo formado pela UniFMU de São Paulo em 1990. Especializado em Terapia Comportamental Cognitiva, Educação Sexual, Sexologia Clínica e Terapia de Casal. Pósgraduado em Sexologia pela Faculdade de Medicina do ABC. Experiência de 27 anos atuando em Sexologia. Consultor em programas como Jornal Hoje – Globo, Record Minas e Canal Futura. Membro do ITHS – Instituto de Terapia e Habilidades Sociais e NTPC – Núcleo Terapêutico de Psicologia Comportamental. Na Vênus Digital atua como colunista. É responsável pelo site: www.vidadecasalbh.com.br

Deixar Um Comentário